Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Conversas à Mesa

A Rota das Estrelas no Vila Vita

Ofuscada com o brilho de 6 estrelas Michelin

 

Na cozinha do Ocean, havia bulício, mas do organizado. A brigada estava muito alargada, sobretudo a nível dos generais, que os havia em número de 4, a somarem 6 estrelas, das Michelin: os chefs Hans Neuner (da casa**), Dieter Koschina (Vila Joya, **), Benoît Sinthon e o pasteleiro Yves Michoux (Il Gallo D’Oro*) e ainda Ricardo Costa (The Yeatman*). 

 

 

Koschina aos comandos

 

 

Todos eles deitam mão a tudo, aos pratos próprios e aos alheios, que devem formar um conjunto harmónico previamente combinado em conjunto para mais este episódio da Rota das Estrelas, into the universe of fine dining and beyond. O que se preparava naquela cozinha era mais um dos sete jantares previstos para o ano corrente e que reúnem os chefs dos restaurantes portugueses com estrelas Michelin.

 

 

O meu fraco tempo de reacção não me permitiu apanhar o Casillas de frente.

 

os aperitivos, muito divertidos, estiveram a cargo de todos e acompanharam com um Blanc de Blancs, da Ruinart;

amuse-bouche de Koschina, com um Riesling Weingut am Nil, de 2011;

entrada, Hans Neuner, Fígado de ganso fumado, com Reserva especial branco 30 anos da casa Sta Eufémia;

carabineiro com molho de sépia de Benoît Sinthon com um Branco de 2011 da Herdade dos Grous;

Ovo a 62º, uma recriação das ervilhas com ovos de Ricardo Costa (Reserva Magnum de 2008 da Herdade dos Grous);

a carne, um novilho Nebraska Hereford (raça bovina americana com mais de um século), pela mão anfitriã.

 

amuse de lingueirão

 

amuse de frango, com almôndega em primeiro plano e a pele ao fundo

 

foie de ganso fumado, Neuner

 

Dos amuse-bouche, da autoria de Koschina, saliento pelo sabor, um chip bem crocante de tapioca e tinta de sépia que fazia de berço a um magnífico camarão, e ainda um outro, com uma almôndega de frango e a respectiva pele crocante pendurada num artefacto metálico, muito na linha do Grant Achatz, do Alinea.

A destacar uma fabulosa entrada de Neuner que, partindo de um clássico dos clássicos, foie sobre brioche, lhe introduz um gelado de fragoline (uvas com sabor amorangado), que numa primeira fase nos surpreende com a sensação de boca gelada para logo de seguida intensificar o gosto do foie. 

Falta fez mais um prato de peixe, já que estamos em cima do mar e no Algarve.

 

carabineiro, Sinthon

 

ovo a 62º, Ricardo Costa

 

novilho, Neuner

 

sinfonia da pérola do Atlântico, Michoux

 

o chapéu já desconchavado revela o interior de maracujá

 

Estas iniciativas que incluem todos estes chefs são extremamente agradáveis e positivas, boas oportunidades de convívio, enriquecimento e troca de impressões. E de grande alegria para quem tem a oportunidade de estar sentado à mesa!  

 

 

o mar do Vila Vita