Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Conversas à Mesa

Marmelos no São Martinho

Hoje é dia de São Martinho e de castanhas, mas para mim foi dia de dar andamento aos marmelos, melhor dizendo, às gamboas, que tinha trazido de Campelo, na serra da Lousã. O perfume que está na minha casa leva-me sempre às marmeladas da minha infância e traz-me de volta a minha mãe.

Descasquei, cortei em quartos e retirei as sementes a uma parte das gamboas e pus tudo de lado para a geleia. Dispus os quartos no tabuleiro do forno, cobri com  açúcar amarelo (pouco), paus de canela, umas gotas de água e vinho do Porto. Forno a 180ºC, durante cerca de 1 hora, ou até estarem no ponto de cozedura que mais lhes agrada.



 

 




Ponho-lhes pouco açúcar por duas razões. Primeiro porque uma certa acidez fica-lhes bem quando os sirvo como acompanhamento de carnes, porco ou caça. Segundo, porque quando os quero para sobremesa, acrescento-lhes geleia ou sirvo-os com gelado e uma bolacha crocante.

Para a geleia, cozem-se as cascas e os caroços em água e espremem-se muito bem numa musselina ou pano de trama aberta. Para cada litro de líquido junto cerca de 800 g de açúcar. Para saber quando está pronto, deita-se um pouco num pires: quando estiver frio e fizer estrada está no ponto, embora eu deixe sempre cozer um pouco mais porque gosto da geleia bem presa.