Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Conversas à Mesa

A galinha ou o ovo: Páscoa Feliz

 

O eterno dilema: a galinha ou o ovo.



Neste caso o ovo cor-de-rosa recheado com frituras de chocolate é de Pier-Marie Le Moigne, do Park Hyatt de Paris, e a galinha multifacetada, uma fabulosa criação de Daniel Mercier para a Grande Épicerie de Paris. A escolha é difícil.

 

 

 

A horta do Francisco Gomes 

 

 

 

 

 

 No espírito pascal, fiquei fascinada com este bolo do Francisco Gomes. Só falta o coelhinho, que talvez esteja para chegar, visto este ser apenas o primeiro ensaio segundo ele diz na sua página do FB. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 As drageias da Arcádia

 






Sexta-feira santa,e está quase a terminar o meu jejum quaresmal de doces, e eu já começo  a pensar nos doces da época. Recordo-me da paixão que tinha pelas lindíssimas drageias, tão bonitas que não as conseguíamos comer de repente, além de que apenas podíamos comer uma de vez em quando, eram coisa de crescido porque tinham recheio de licor. Segurávamos-las na mão, revirando-as até começarem a derreter ligeiramente. Os bebés eram as que as que mais gostava e mais me custavam a comer, sentia-me culpada, homicida. Deixo-as aqui na versão da Arcádia, a nossa maravilhosa confeitaria. 

Nunca fui muito de amêndoas confeitadas, e nesta época sempre preferi o chocolate. Não sei quais são as vossas preferências mas aqui fica o eterno dilema: quem veio primeiro, a galinha ou ovo? Estas duas peças são as minhas favoritas, depois de uma ronda pelos confeiteiros parisienses.