Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Conversas à Mesa

Devassa no Natal





Dificilmente resisto à comida Nordestina, tenho vontade de provar coisas novas e de voltar a comer as que já conheço. Escrevo-vos hoje do Natal, no estado do Rio Grande do Norte e o meu desejo para estas mini férias associadas a uma visita ao Instituto Câmara Cascudo, resume-se ao deste rapaz de ar nédio que encontrei na carta do Real Botequim, na localidade de Capim Macio, entre Ponta Negra e a cidade de Natal: emagrecer sem perder peso.
Aqui parei para um tira fome antes do jantar e um chopinho.






No caso o petisco foi um caldinho de camarão servido de forma calorosa, com um ovinho de codorniz, uma azeitona, torresminhos, queijo em cubinhos. O chopinho era da Devassa, uma marca com menos de dez anos e uma campanha de marketing agressiva que passa pelo nome e pelo slogan: um tesão de cerveja. Muito saborosa, é sempre servida com três ou quatro dedos de colarinho, como os nossos irmãos chamam à espuma. Uma delicia servida "cu de foca", ou seja, estupidamente gelada e em copinhos pequenos, claro. Vejam o site desta cerveja, está muito bem construído.




O que me atrai nestes botecos modernos do Brasil é, sobretudo, o serviço. É o serviço que faz toda a diferença. Viva o serviço. Nos Portugueses temos todas as qualidades para nos distinguirmos pelo serviço, assim queiramos.













N