Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Conversas à Mesa

De quinta para sexta em Madrid: La Terraza de Paco Roncero

La Terraza

Uma mini sortida outonal a Madrid (outubro de 2011) proporcionou uma coleção de 2 cromos do Paco Roncero: o restaurante, sito no terraço do lindíssimo clube privado Casino de Madrid, e a tapearia Estado Puro.

O clube situa-se muito perto das Puertas del Sol, no local em que desemboca a Alcalá, uma espécie de Broadway madrileña pela transversalidade. A entrada vale o passeio, com os seus ornatos e estátuas neo-clássicas, a beleza da escada dupla e a farda do porteiro. Galgada a tal escadaria, encontramo-nos na very british portaria do clube, onde devemos declinar a nossa reserva. Somos de imediato empurrados para dentro de um elevador, carregam no botão, fecham-nos as portas e enviam-nos para o restaurante, não vá alguém decidir deambular pelo clube, cuja jóia chega quase aos 8000 euros.

 A decoração é fabulosa em tons de branco, cinza-malva e dourados. Uma ida à alva casa de banho é obrigatória, para tomar conhecimento com o unicórnio cuja foto se segue. 

 

O unicórnio do Terraza.

 

Aqui (http://www.casinodemadrid.es/nuevo/index.php) pode ver mais fotos do restaurante.

 

Quando cheguei ao restaurante às 13 h só havia uma mesa ocupada. Uma hora depois estava completamente cheio, com homens de negócios, dos quais alguns com convidados orientais. O atendimento é formal, mas caloroso. Gostei da casaca do chef de mesa, branca debruada a preto.

Escolhi o menu de degustação do almoço (69,12 euros, com águas e café incluídos), mas há serviço à carta.

A refeição inicia-se com um mojito, um cocktail entre o puré e a bebida levemente alcoólica, vinda de um sifão.

Em seguida, nos snacks, uma pequena brincadeira: a manteiga vem num pequeno tubo tipo pasta de dentes, um recurso que acaba por ter pouco pilhéria por existirem já tantas pastas comerciais com o mesmo formato (de salmão, etc.). Em seguida, um trio que joga com diferentes sabores, doces e salgados, mas sobretudo com diversas texturas: uma espécie de esponja de avelã e cacau amargo (com uma textura fabulosa que se amarrota), um rolinho de pistácio recheado com queijo e um merengue bem crocante de ervilhas e presunto.  Como pratos principais, o de peixe deixou muito a desejar, com um peixe, o cabracho (rascasso) sem qualquer sabor e um acompanhamento pífio. O prato de carne foi rabo de touro desfiado e recheado com foie gras e cogumelos boletos picados. Dos boletos não se notava o sabor, mas o prato estava equilibrado e agradável.

Da sobremesa, à base de fruta,  distinguiam-se os três moranguitos silvestres cujo sabor era arquetípico do morango, com aquele toque de ligeira acidez que faz trabalhar as papilas gustativas. Nada mais de especial para contar.

As pequenas loucuras pareceram-me bastante sages: ressaltavam duas, a goma e a trufa, cujos sabores profundamente ácidos rematavam bem a refeição.

 

 

Trio de snacks. Ao fundo, a esponja de avelã e cacau.

 

 

O menu da Terraza frente.

 

 

Restaurante La Terraza - 2 estrelas Michelin, assessoria de ferran Adrià

Chef Paco Roncero

Casino de Madrid

Alcalá 15

Madrid

E-mail: terraza.casino@nh-hotels.com

Tel: +34 91 532 12 75

 

 

 

 

 

 

O menu de almoço da Terraza verso.