Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Conversas à Mesa

BONS AROMAS DO MARESIAS

FullSizeRender 3.jpg

 

Não há muitos restaurantes que reúnam condições como o Maresias. Então na zona da linha do Estoril, ainda menos. E passo a enumerar.

Em primeiro lugar, aquilo que continua a ser para mim, mais importante num restaurante, a boa comida, embora eu saiba que não é assim para toda a gente. Há restaurantes que estão cheios à conta do social, onde se vai para ver e ser visto, por exemplo, e onde a qualidade da comida conta pouco.

Aberto há alguns meses pela mão de um chef muito experiente, José Bengaló, o Maresias tem uma carta variada de pratos à base de produtos do mar, mas não só, o lado das carnes também está bem composto. Há sempre uma proposta diária de um peixe, com confecções naturais. As propostas da carta apetecem todas elas. Não sendo totalmente convencionais, são sempre tranquilizadoras. Entre os pratos que experimentei num almoço familiar que agradou a duas gerações, saliento a Asa de raia cozida no vapor sobre milho de tomate e manjericão, couve-flor, muito mediterrânica e cheia de sabor e o Lombo de robalo com migas de brócolos, palha de alho-francês e vinagreta. Comemos ainda o Lombinho de bacalhau com molho de sapateira, cama de espinafres e puré de alho-francês, o prato de que menos gostei por duas razões: ingredientes a mais a acompanhá-lo e textura um pouco fibrosa.

 

FullSizeRender 5.jpg

 

O bacalhau com molho de sapateira

FullSizeRender 6.jpg

O robalo com palha de alho-francês 

 

As doses dos pratos principais, cujo preço anda entre os 14 e os 17 em média, são extremamente generosas, dando perfeitamente para duas pessoas comerem duas entradas e dividirem um prato principal. É raro ver doses tão compostas nos restaurantes de serviço empratado.

Em segundo lugar, o Maresias tem uma flexibilidade pouco comum na nossa restauração. Podemos usá-lo como restaurante, mas também para petiscar. As pataniscas de polvo com maionese de coentros que comemos como entrada podem fazer parte de uma refeição de petiscos. Estavam muito bem, com a altura ideal e muito bem fritas. As doses das entradas e dos petiscos são fartas, pelo que servem perfeitamente para dividir por vários. Outro prato óptimo para acabar uma destas refeições é o prego de atum e cebola confitada em verdelho. Para sobremesa, não deixe de experimentar a Tarte de limão merengada.

 

FullSizeRender 4.jpg

 

Toda esta quantidade de pataniscas por 4,80 euros

FullSizeRender 2.jpg

 O prego de atum é duplo

 

Em terceiro lugar, last and not least, a localização. É um dos poucos restaurantes do lado do mar da Marginal com qualidade. A vista do mar é mais que vista, é envolvência total. E com uma vantagem rara: mesmo ao jantar, o mar marca presença.

Três boas razões para ir ao Maresias. E não podia terminar sem uma referência à simpatia do serviço e à agradável e confortável decoração. O Maresias é realmente um restaurante fora da caixa, por boas razões.