Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Conversas à Mesa

O pulled pork do Guy Fieri

Guy Fieri.gif

 

 

 

Nova Iorque – Guy Fieri

Guy Fieri é aquele homem compacto, de cabelo espetado e cheio de madeixas, tipo surfista de sequeiro, óculos escuros colocados na cabeça em posições que nem ao Kama Sutra lembram. Nada do que o homem diz é em voz normal, tudo é gritado, a ponto de poder provocar ataques de nervos nos mais susceptíveis. Ao pé dele, o Jamie Oliver é um tipo zen. Mas o que mais me emociona no homem é o ar mais sincero do mundo dos barulhos de prazer que faz enquanto come toda aquela junk food: os seus yummys, mnham mnhans, huns, etc. são do mais genuíno que já vi na TV. Fascinam-me as combinações de quilos de especiarias, gordura e açúcar que fazem parte de quase todos os pratos apresentados, tornando os diners, drive-in e dives do EUA verdadeiros espelhos da época medieval.

 

 

 

guy fieri 3.jpg

Os sliders de pulled pork 

Passei por completa obra do acaso no restaurante que Guy Fieri tem há quase dois anos perto de Times Square e não resisti à tentação de jantar. A minha ideia era apurar até que ponto toda aquela misturada de ingredientes se tornava realmente irresistível para a nossa fast food dirty mind.

E torna. Comi uma sanduíche de pulled pork (à parte usada nesta confecção chamam os americanos Boston butt, trata-se do ombro do bicho, posteriormente fumado e lentamente confeccionado). O resultado é uma novelo de farripas de porco envolvidas num molho espesso e delicioso, quase caramelizado e com sabor picante. Era uma delícia. Como tinha companhia, experimentámos o Po’Boy crocante de camarão, fresquíssimo, e o Big Dipper, uma sanduíche de fatias de carne do ganso redondo com rábano, talvez o menos feliz dos três. As sobremesas revelaram-se fraquinhas, um cheesecake nova-iorquino (cozido) que deixava a desejar, e um trifle tipo detestável doce da casa ou da avó com muita fruta.

A casa tem uma decoração muito rústica misturada com alternâncias de luz e escuro e muita americanalia. Interessante, mas não de abrir a boca.

E sobretudo, não tinha o Guy Fieri a gritar.

 

FullSizeRender 4.jpg

FullSizeRender 5.jpg

FullSizeRender-2.jpg

FullSizeRender.jpg

 

O Po'Boy de camarão

 

guy fieri.jpg

IMG_20150324_204349.jpg

IMG_20150324_215531_1.jpg

IMG_20150324_215925.jpg