Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas à Mesa

NOVOS ACTOS ANTIPATRIÓTICOS

IMG_0188.JPG

 

Hoje foi dia de fazer mais actos antipatrióticos, que é para isso que vim até ao Algarve. Depois de grandes banhos com água do mar tão boa que era impossível abandonar, de sol e brisa na praia do lado português, chegou a hora de cumprir a missão e rumar a Espanha.

Esta coisa custa-me sempre. Ainda hoje sinto os terrores e os suores frios que me acometiam ainda criança quando saia do barco em Vila Real de Santo António tentando esconder o saquitelo com os caramelos e as alpergatas de corda. Hoje, quando, distraída, quase passo a fronteira a meio da ponte sem dar por isso, sobrevem-me um ataque de pânico. Sinto-me em falta e é a falta dos terrores das alpergatas que me aterroriza.

O primeiro acto antipatriótico (que me desculpe o governo) foi logo na bomba da gasolina, onde em cada depósito se poupam vinte euros.

 

IMG_0194.JPG

 

 

 

Depois são as compras e as refeições com o IVA mais baratinho. Hoje petisquei em Ayamonte, umas ovas de choco (boas, bem temperadas, mas congeladas, claro), uma boa salada de tomate e uns calamares fritos na perfeição, apenas aconchegados numa finíssima camada de polme.

 

IMG_0189.JPG

IMG_0191.JPG

 

 

Amanhã a attitude é totalmente patriótica, com um jantar na Noélia. A fasquia está alta.

 

ACTOS ANTIPATRIÓTICOS NO ALGARVE

IMG_0184.JPG

 

 

 

 

Chegada ao Agarve para uma curta estadia, além de outros actos antipatrióticos, também fui fazer compras a Espanha com um IVA e preços mais baixos do que os nossos. No supermercado, defronto-me com este produto e, de imediato, achei que devia fazer uma detox, coisa moderna. Aquela imagem que usam da pessoa a ver-se «livre do lixo acumulado» é terrivelmente atraente. Faz-me até pensar em algum lixo psicológico, não que eu felizmente tenha muito, porque tenho fraca memória e esqueço com extrema facilidade. E aquele pequeno frasco de fruta e legumes ia fazer-me um bem incalculável.

Hoje tomei-o antes do mata-bicho. Não é desagradável, tirando o imperialismo do aipo que empresta aquele sabor a sopa a tudo em que toca. Após uma embalagem desintoxicante, o meu estado de espírito está desintoxicado e pronto a mergulhar nas águas oceânicas. O que é preciso é ter fé.