Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas à Mesa

ALGARVE 2017 IV/WILD FIRE

 

 

 

FullSizeRender-2.jpg

 

 

Depois de dez dias de refeições de peixe e de marisco, apetecia uma de carne. Há no Algarve varios restaurantes de carnes grelhadas. Têm todos figurino semelhante, por exemplo, um grande e agradável jardim onde se sente a cálida brisa da noite. O Wild Fire Smokehouse and Grill é um destes restaurantes de carne. Fica situado no Vila Sol, numa ponta de Quarteira, e o espaço é moderno, amplo e muito agradável.

Não há muito para contar. Como eramos 5 pessoas pedimos uma «mista» para 6 que deu à conta e comeu-se pouco (130 euros). Traz três tipos de carne, vaca, porco e frango. Em nenhuma parte da ementa consegui ver uma referência á proveniência da carne ou à raça dos bichos vacuum, porcino ou aviário.

Este misto traz dois tipos de confecção: os grelhados puros, sobretudo de vaca, e os fumados e marinados, sobretudo porco. Estes últimos são agradáveis, complementados com molhos suaves e saborosos. A carne de vaca grelhada é razoável, mas nada de especial. Os acompanhamentos são variados, mas as batatas fritas não são boas, o que é uma pena por serem o mais indicado para este tipo de carnes.

Não há mais nada para dizer. Ah, o serviço é rápido e agradável, há um espaço para deixar as crianças enquanto os pais jantam e um bar bem fornecido.

Não se provaram sobremesas.

 

Só abre ao jantar

Urbanização Vila Sol, 8125-307 Quarteira

FullSizeRender.jpg

 

 

 

FullSizeRender-1.jpg

ALGARVE 2017 I/ESTAMINÉ

IMG_4033.JPG

 

 

 

Estive tentada a juntar todos os restaurantes da temporada num só post, mas depois pensei melhor e vou dando notícias. Para além deste post ver no blog o Veneza e comer bom e barato no Algarve.

 http://conversasamesa.blogs.sapo.pt/veneza-no-algarve-117024

Hoje merece referência o Estaminé, na ilha Deserta(ilha da Barreta é o seu verdadeiro nome), perto de Faro.

 

Embora haja um barco da carreira de Faro para a Deserta, ali vão geralmente as pessoas que chegam de barco próprio, maior ou mais pequeno, que deixam ancorado ao largo. O restaurante é todo em madeira escura, com grandes janelões por onde se avista o mar a toda a volta, uma vez que a ilha é estreita. Tem um único habitante, o sr. Alves que é pescador e com quem vou comer umas sardinhas e uns carapaus alimados para a semana.

Claro que é lindamente ir almoçar ao Estaminé por volta das quatro, como também nos restaurantes do Algarve em geral é lindamente ir jantar depois das 22, porque os lindamente vão às discotecas, acordam tarde, vão para a praia as três e, claro, vai-se jantar quando escurece, de preferência ainda em bikini. Mas eu não sou nada lindamente. Acordo cedo porque gosto do mar cedo e o mais lindamente que consegui foi almoçar às duas. Já com muita fominha, que o mar abre o apetite.

Para a mesa vieram camarões da costa cozidos no vapor (estavam bons mas não soberbos), camarões fritos crocantes e camarões com alho e coentros, amêijoas à Bulhão Pato (muito boas e confeccionadas correctamente) e o xerém de frutos do mar (com camarões, conquilhas, berbigão, extremamente saboroso). as saladas montanheiras, de tomate, cebola e pimento, são um refrescante acomapanhamento para tudo. As sobremesas foram de chocolate e sem história. Foi uma refeição muito agradável e reconfortante. A nossa comida feita com cuidado e com bons ingredientes. O restaurante tem um boa grelha para peixe, sempre fresco. O preço médio ronda os 40/50 euros com água ou um copo de vinho.

IMG_4028.JPG

 

IMG_4029.JPG

 

 

IMG_4032.JPG

 

 

IMG_4031.JPG

 

 

 

IMG_4035.JPG

 

 

IMG_4027.JPG

 

 

 

Estaminé

Ilha da Barreta, Ria Formosa

Tel.: 917811856

Só abre ao almoço até às 19 h

 

ALGARVE 2017 III/ ALAGOAS

IMG_3993.JPG

 

 

Fica em Santa Bárbara de Nexe, próximo do estádio do Algarve. É o típico restaurante algarvio, com uma boa sala climatizada, onde ficam os tugas como eu, e um terraço para os bifes, sempre sedentos de luz e de calor. No caso da opção tuga, recomendo que peçam a mesinha redonda à janela, porque há uma vista agradável para os jardins.

O Alagoas tem todos os precisos que esperamos neste tipo de restaurante: o peixe fresco (foi um linguado grelhado) e umas ovas (fritas, que as há também grelhadas) e uns joaquinzinhos de belíssima fritura. A acompanhar, o ex-libris da casa, um bom arroz de coentros com a novidade de ser temperado com manteiga. Dá-lhe uma cremosidade extra. Bem, a história da manteiga foi o que me pareceu a mim, porque a casa diz que é segredo. Na montra, ainda vi umas ovas de choco onde me ficou o estômago e umas sardinhas pequenas e gordinhas, como se querem.

Lamentavelmente, a gordura da massa do folhado com ovos moles sabia a ranço. 

O serviço é espectacular. Começou logo a ser simpático ao telefone e revelou-se para além de cortês, simpático e até afável.

Sem dúvida, o Alagoas é um destino restaurativo a frequentar, uma vez que não nos reserva surpresas, que é aquilo que se pretende num restaurante tradicional.

 

 

 

IMG_3990.JPG

 

IMG_3994.JPG

 

 

IMG_3995.JPG

 

IMG_3996.JPG

 

 

IMG_3997.JPG

 

 

Restaurante Alagoas (perto do Estádio do Algarve)

Rua da Igreja 1, Santa Bárbara de Nexe, Faro

Tel: 289 992 835

Pág. 2/2