Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas à Mesa

Os Lehman Brothers do supermercado ou a carne de cavalo na lasanha

O que puxa a carroça já lá está. Só falta o que é puxado.

Acho que não foi surpresa para ninguém. Quanto mais não fosse esta crise financeira e depois económica sacudiu-nos bem e abriu-nos os olhos para aquilo que podemos esperar do Estado. E Actividade Reguladora não é de certeza. Se não regulam os bancos por que razão regulariam as comidas e as indústrias gigantescas e poderosas que estão por trás deste mega mega negócio da aliementação? (A seguir vamos provavelmente perceber como nos andam a tratar da saúde).

Numa época em que tanto se fala em rastreabilidade e sustentabilidade, em que se dá protecção jurídica a milhares de produtos na Europa com base nessas características, em que a europeia EFSA as nacionais ASAE parecem ser tão diligentes, como é possível que haja produtos à venda nos supermercados cujos ingredientes não correspondem de todo aos mencionados nas fichas? Numa altura em que se proíbe a Dona Micas de mexer as tripas da tasca com colher de pau, como é possível que haja carne de cavalo onde devia haver vaca em milhões de embalagens de produtos congelados produzidos por grandes multinacionais?

Tal como no mundo da finança, também aqui a cadeia é muito extensa e complicada e, pelos vistos, mais financeira que alimentar. Empresas que compram a empresas que compram a empresas que compram a empresas até chegar aos cavalos romenos que, claro, todos nós visualizamos a puxar aquelas carroças ciganas dos cenários da Carmen.




Diria Magritte: Isto não é uma lasanha, é um produto financeiro


Dizer “eu bem avisei” que a comida processada é o diabo, e que as coisas devem ser é feitas em casa não adianta. A maioria das pessoas opta por este tipo de alimentos pelo preço e não pela comodidade. E essas pessoas não fazem nenhum pacto com o diabo quando compram uma lasanha da Findus, têm o direito de saber o que estão a comer. E também não me parece  que a visão optimista de que “afinal a carne de cavalo até é mais saudável do que a de vaca” e que se não consegues vencê-los junta-te a eles, adiante muito.

A lasanha é certamente o primeiro prato de muitos que por aí estão a ser servidos. Isto nos processados. Porque depois vêm os peixes de viveiro carregados de antibióticos e alimentados a farinhas dos próprios ou de carnes, os cereais transgénicos e todos os outros OGM.

 

Recomendo o artigo, muito interessante, como sempre, sobre esta temática de Carlos Alberto Dória, o sociólogo brasileiro: http://ebocalivre.blogspot.com.br/2013/02/sobre-cavalos-e-capitalistas.html

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.