Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas à Mesa

O HORTELÃO DO OESTE

IMG_5246.jpg

 

Há centenas de variedades dele. Vermelhos, amarelos, laranja, castanhos, pretos ou verdes; minúsculos, pequenos, grandes; redondos, ovais, compridos, curtos, com formas curiosas. Mais ácidos, mais doces; o muita polpa, quase sem polpa; com muitas semente, quase sem sementes. Há centenas de variedades de tomate. Rui Neiva Correia desenvolveu juntamente com os quatro filhos uma microprodução de tomate e de uma enorme variedade de legumes que conhece pelo nome e trata com carinho. Toda a produção é feita em paz com a natureza, usando métodos ancestrais de controlo das pragas e da polinização, como as tiras com cola ou as plantas companheiras.

Há alguns dias atrás tive a oportunidade de conhecer essa produção, e o pai Rui e dois dos filhos, O Miguel e o Diogo. Quando cheguei ao armazém dos legumes, estavam a fazer as sementeiras. Com extremo cuidado, colocavam uma semente de tomate quase microscópica nos pequenos orifícios dos tabuleiros de sementeira. Sobre a mesa, estava um caixote acabado de encher com tomate groselha amarelo, uma tarefa devoradora de tempo já que esta variedade tem cerca de 0,5 cm de diâmetro!

Por toda a parte havia caixas com tomates de cores, feitios e tamanhos improváveis que entusiasticamente me convidaram a provar e eu fui provando, tantos sabores, uns mais ácidos, outros mais doces, outros dulcíssimos até realizar que o tomate é realmente um fruto. Depois de ter explorado o tomate apanhado, chegou a altura de ir para o campo, ver as variedades de tomate e de pimento que cuja época está mesmo a terminar (aliás, só existem porque o calor se prolongou estranhamente) e que começou em há 3 meses, e todas as variedades da colecção Outono/Inverno e que estão justamente a começar. Desta última fazem parte couves chinesas, acelgas das cores do arco-íris, alfaces de todas as texturas, couves d folha e de cabeça, alhos franceses, beringelas brancas, roxas e raiadas, espinafres, abóboras, cenouras de todas as cores e por aí fora.

O escoamento destes produtos é feito em duas direcções. Os particulares podem encomendar através do telefone 914 951 214, através do Facebook (https://www.facebook.com/hortelaodooeste/) ou por e-mail (hortelaodooeste@gmail.com ). Por 10 euros já podem receber um cabaz criado à sua medida ou surpresa, recheado dos mais frescos legumes da época, acabados de colher maduros.

Um dos objectivos do Hortelão do Oeste é conseguir fazer chegar à restauração todas estas preciosidades que cultivam. Para já, têm tido boa aceitação. É urgente que os restaurantes sejam flexíveis nas suas cartas para poderem acomodar os produtos que melhor se apresentam em determinada época. Sem essa flexibilidade, os restaurantes só conseguem consumir da abundância e constância industrial. Supondo que até tenham uma carta sazonal, é importante que saibam fazer face a alterações provenientes das imprevisíveis variáveis da agricultura. Caso contrário, só lhes pode valer a segurança da indústria que lhes envia insípidos e infalíveis tomates tirados a fotocópia. Numa altura em que os cozinheiros enchem a boca com o «produto» está na altura de os usarem, porque há já muitos disponíveis. Felizmente, já há alguns cozinheiros a fazerem sábias alianças com produtores corajosos como o Hortelão do Oeste, para nosso grande gáudio.

 

PS: Cuidado com o tomate, pode tornar-se uma obsesão como a que atacou o príncipe Louis-Albert de Broglie que cutliva quase setecentes variedades dele no jardim do seu palácio (http://www.parismatch.com/Vivre/Gastronomie/Louis-Albert-de-Broglie-L-aristo-de-la-tomate-594976). 

 

 

IMG_5175.JPG

O tomate do viajante é levado no bolso e, quando necessário, podemos retirar umas partes do tomate sem que o resto fique ferido: todos os pedaços são independentes, constituindo uma espécie de cacho.

 

IMG_5184.JPG

Um dos terrenos, já com legumes de Inverno

 

 

IMG_5191.JPG

IMG_5218.JPG

O minúsculo tomate groselha na planta e colhido

 

IMG_5200.JPG

Beringela raiada e a respectiva flor

 

IMG_5206.JPG

Beringela branca, a que deu origem ao nome inglês (eggplant)

 

 

 

IMG_5213.JPG

Alfaces que são uma pintura flamenga

 

 

 

IMG_5220.JPG

Diversos pimentos. Têm tanto sol dentro deles que até sabem bem crus.

 

IMG_5240.JPG

Algumas das mais de 80 variedades de tomate

 

IMG_5250.JPG

Uma salada mutivariedades 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.