Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas à Mesa

VIAJE COM TEMPO NOS FERIADOS DE JUNHO: DORNES

IMG_1044.JPG

 

 

 

Imagine que há uma região que lhe pede para a visitar com mais tempo e em contrapartida lhe oferece experiências gratuitas e com descontos e que ainda lhe proporciona um site onde pode reservar o alojamento e encontrar todas essas actividades bem organizadas e à distância de um clique.

Trata-se do programa STAYOVER FÁTIMA-TOMAR (veja o link aqui) que engloba treze municípios da região do Médio Tejo (Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha). Em qualquer delas, quem ficar duas ou mais noites numa unidade de alojamento, entre 15 de Abril e 15 de Setembro, vê-se recompensado com pontos que podem ser trocados por experiências gratuitas ou descontos exclusivos. A única coisa que tem de fazer é efectuar na reserva do alojamento aqui.

IMG_0962.JPG

 

O segundo dia da minha viagem pelo Médio-Tejo dediquei-o a Dornes, uma pitoresca povoação nas margens do rio Zêzere, pequena em população, mas grande em motivos de interesse. Uma mistura de natureza com montes de desportos náuticos com história e estórias. Qualquer dúvida, dirja-se ao posto de turismo de Dornes.

 

IMG_0999.JPG

A Torre Pentagonal

 

 

Comecei o meu dia pela torre pentagonal, cuja origem tão depressa é atribuída ao nosso Gualdim Pais, como aos romanos. Tudo em Dornes tem uma lenda, e a torre não é excepção. Conta-se que devido a uma maldição dos escravos que a teriam construído, a torre nunca pode ser caiada, porque rejeitava sempre a cal. Da torre pentagonal, sigo para a vizinha Igreja de Nossa Senhora do Pranto, mandada edificar no século XIII pela Rainha Santa Isabel, proprietária das terras. A Igreja e a Senhora transbordam de lendas, histórias e festas. Conta uma das lendas que um caçador que andava à caça de veados na outra margem do Zêzere ouviu um pranto ouvia constantemente nos terrenos ali próximos onde ia caçar uma espécie de choro, de gemidos de dor. Por três dias a fio procurou a origem dos prantos, mas sem nunca a conseguir encontrar. Muito impressionado, dirigiu-se a Coimbra, a fim de contar o sucedido à rainha Dona Isabel que lhe indica exactamente onde procurar. Achada a imagem, a Virgem com o Filho ao colo, a Nossa Senhora do Pranto, esta servirá de inspiração para a edificação de uma capela a mando da rainha Santa. Quando lá estiver, peça que lhe conte a lenda do roubo da imagem...

 

IMG_0984.JPG

IMG_0981.JPG

 

A igreja é linda, toda forrada a azulejos e com um magnífico órgão de 715 tubos do século XVIII, usado em concertos. A partir do Domingo de Páscoa e até Setembro, todos os domingos vem o povo de 43 paróquias da região em peregrinação com o seu círio. Antigamente, vinham a pé, trazendo o seu gigantesco círio no carro de bois. Ainda hoje se pode ver um grande anel em pedra no recinto da capela onde eram colocados os círios.

 

IMG_0988.JPG

Na sacristia, estão guardados todos os círios das peregrinações das localidades da vizinhança.

 

Não deixe de visitar a sacristia onde estão guardados os gigantescos círios, que já não regressam às outras terras, ficando ali guardados em coloridas caixas de madeira. Vale a pena dar atenção às pinturas dos círios.

 

A1C9886F-EDE1-43A6-933E-31283BF6BC33.JPG

E0355389-FB5A-4271-99BA-A4ADD254FDCD.JPG

840F8550-0498-4A26-A7C1-CDC701D0B2A6.JPG

Este pudim de abóbora e noz vale a viagem de qualquer ponto do país a Dornes. 

 

 

 

 

Quando quiser almoçar, dirija-se ao restaurante Fonte de Cima. Quando lá almocei, estava na semana das Favas, mas há sempre bom peie do rio, em sopa ou frito, e não perca o pudim de abóbora com nozes para rematar a refeição. De 1 a 30 de Junho decorre o festival gastronómico Coisas d’ovo em Ferreira do Zêzere.

 

Se tiver sorte como eu tive, ainda pode ver os noivos zarparem num barco de três tábuas, típico da região e antigamente usado para todo o tipo de transportes entre as margens do rio... (foto de abertura)

 

IMG_0990.JPG

IMG_0993.JPG

 

IMG_1041.JPG

IMG_1037.JPG

 

IMG_1041.JPG

 

IMG_1008.JPG

 

 

A tarde pode ser toda dedicada aos desportos náuticos: esqui aquático, canoagem, paddle ou simplesmente passear de barco. Não perca os diversos parques de wakeboard, onde pode praticar este desporto sem barco, através de uma suspensão por cabos (http://wakeboardportugal.com/wb/pt-pt/portfolio/ferreira-do-zezere/).

Para estas actividades veja A Barcaça e fale com o Rodrigo Esteves.

Entre 1 de Julho e 30 de Setembro, de segunda a sexta, entre as 10h e as 14h, pode experimentar grátis os cableparks. E todos s fins-de-semana, entre Maio e Setembro, há animação e experiências gratuitas ao fim-de-semana na barragem de Castelo de Bode ao abrigo do programa Castelo de Board. Veja aqui onde decorrem: wakeboardportugal.com.

 

 

 

Dornes

Restaurante Fonte de Cima

Tel: 249 366 302

 

A Barcaça

Actividades náuticas

912 265 977

barcacaatividadesnauticas@gmail.com

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.